Sou fruto das Novas Comunidades

 

“Eu sou a videira verdadeira,e meu Pai é o agricultor.Todo ramo que não der fruto em mim, ele o cortará; e o podará todo o que der fruto,para que produza mais fruto. Vós estais puros pela palavra que vos tenho anunciado.Permanecei em mim e eu permanecerei em vós.O ramo não pode dar fruto por si mesmo,se não permanecer na videira.Assim também vós;não podeis tampouco dar fruto,se não permanecerdes em mim.Eu sou a videira; vós, os ramos.Quem permanecer em mim e eu nele, esse dá muito fruto;porque sem mim nada podeis fazer.”(Jo 15,1-5).

o tema dessa formação “Sou Fruto das Novas Comunidades”, fortalece em cada um de nós um apelo fundamental para que possamos então trabalhar o nosso ser para produzir os frutos de nossas vidas,transformando-as em cada passo de nossas vidas colocando em prática todo o nosso serviço a Igreja,contudo todos nós sabemos que é necessário dar frutos a todo instante produzindo de nós mesmos o verdadeiro fruto da videira verdadeira assim como Jesus mencionou na passagem bíblica de São João,relatando sobre o episódio da Videira e dos ramos.O Concílio Vaticano II nos faz uma formação experimentando o que nós devemos fazer nesse texto conciliar de que “Amadurecendo a consciência da própria personalidade,e impulsionados pelo ardor da vida e pela atividade exuberante,assumem responsabilidades próprias e desejam participar na vida social e cultural.” (cf. Decreto Apostolicam Actuositatem 13).

Afinal de contas,os leigos também poderão contribuir mais a sua vida produzindo mais frutos colocando em prática a consciência de que cada momento de sua vida na comunidade,é preciso fortalecer em dar seu testemunho de amor mas também precisamente é colocar toda a condição de discípulo missionário,assumir a sua responsabilidade contando com as condições de levar em conta de que o carisma na comunidade está cada vez mais aumentando o dom de sua vida e experiência única de viver a espiritualidade cristã na vida comunitária.A Congregação para os Institutos de Vida Consagrada em seu documento Vida Fraterna em Comunidade,afirma alguns pontos que a comunidade deverá fazer e se cumprir de acordo com o que pede a Igreja:

“O processo de amadurecimento acontece na própria identificação com o chamado de Deus.Uma identidade incerta pode impelir,especialmente nos momentos de dificuldades,para uma auto-realização mal-entendida,com necessidade extrema de resultados positivos e da aprovação da parte dos outros,com exagerado medo do fracasso e depressão pelos insucessos.A identidade da pessoa consagrada depende do amadurecimento espiritual:é obra do Espírito,que impele a conformar-se a Jesus Cristo,conforme aquela particular modalidade que é dada pelo carisma originário,mediação do Evangelho aos membros de um determinado instituto.” (VFC 36).

É importante saber que as Novas Comunidades podem também contribuir com os seus membros a compreenderem melhor um caminho mais simples para que a possibilidade de produzir frutos em nossas vidas,é preciso fortalecer em nossas vidas,a experiência de um trabalho a serviço da evangelização,como dizia o salmista:“A terra deu o seu fruto,abençoou-nos o Senhor nosso Deus.” (Sl 66,7).As Novas Comunidades são chamadas também para produzir seus frutos com todos os seus membros,mas também é preciso fortalecer que a comunidade valoriza sempre com o trabalho de se produzir frutos dentro da Igreja,ou seja, é preciso valorizar o quanto que essa é uma forma de trazer em conta,os nossos deveres mas não é apenas uma obrigação, e sim é um favor que devemos cumprir por toda a geração,nós sabemos que a comunidade é feita para servir ao amor de Deus,essa é a condição de todos nós que devemos seguir esse trajeto de amor e esperança, é o que nos incentiva o Documento de Aparecida:

“Seu testemunho se mantém vigente e seus ensinamentos inspiram o ser e ação das comunidades cristãs do Continente.Entre eles,Pedro o apóstolo,a quem Jesus confiou a missão de confirmar a fé de seus irmãos (cf. Lc 22,31-32),os ajuda a estreitar o vínculo de comunhão com o Papa,seu sucessor,e a buscar em Jesus as palavras de vida eterna.” (DAp. 273).

“Nossos povos nutrem carinho especial e especial devoção por José,esposo de Maria,homem justo e fiel e generoso que sabe perder-se para achar no mistério do Filho.São José, o silencioso mestre,fascina atrai e ensina,não com palavras mas com o resplandescente testemunho de suas virtudes e de sua firme simplicidade.” (Idem. 274).

Devemos porém assumir o nosso compromisso como discípulos missionários de Jesus,viver a nova forma de vida comunitária sabemos que nós todos devemos levar em prática o caminho de santidade a todo instante mas é preciso saber que a comunidade necessita de uma forma de contribuir com a formação de seus membros,privilegiando para eles uma fé madura e viva,pois todos nós vivemos uma nova forma de trabalhar com o favorecimento de um serviço a uma comunidade cristã que procede em todo o mundo o serviço da evangelização.“Vós lançareis os vossos ramos e trareis o vosso fruto para o meu povo de Israel,porque sua volta está próxima.”(Ez 36,8).É nesse sentido,que os nossos olhos poderão abrir-se para um novo olhar um novo caminho a seguir nesse momento temos que continuar produzindo frutos e colhê-los para que a história da salvação continue sendo para todos nós o verdadeiro ensinamento de uma fé amadurecida em nossa vida,experimentando esse dom que temos nos dias de hoje,para isso é o que nos diz o nosso Senhor:

“Farei abundar os frutos das árvores e a colheita dos campos, afim de que não tenhais mais de sofrer entre as nações a vergonha da forme.Então lembrando-vos de vosso perverso proceder e de vossas ignóbeis  ações,vos desgostareis de vós mesmos,por causa das vossas iniquidades e de vossas abominações.”(Ez 36,30-31).

Portanto,a Palavra de Deus,busca orientações para que possamos então colher os frutos de nossas vidas,e é preciso também fortalecer na vida da comunidade esse exemplo de darmos conta de colher os nossos frutos de nossas vidas experimentando-as de acordo com que somos chamados por Deus a sermos os ramos,com essa virtude todos nós trabalhamos para darmos um novo passo definitivo de uma resposta que vamos dar a uma nova vida,caminhando nos passos de Deus para que a necessidade de colhermos os bons frutos é preciso também fortalecer o que é preciso colocar em condições um exemplo de vida comunitária.

” Radicados e vivificados pela videira,os ramos são chamados a dar fruto: “Eu sou a videira e vós os ramos.Quem permanece em mim e eu nele dá muito fruto” (Jo 15,5).Dar fruto é uma exigência essencial da vida cristã e eclesial.Quem não dá fruto não permanece na comunhão: “Toda vide que em mim não dá fruto ( o meu Pai corta-a” (Jo 15,2).”(ChL 32).

A explicação da Exortação Apostólica Christifideles Laici de João Paulo II,afirma com toda a clareza a respeito da videira e dos ramos a serem chamados a dar fruto,assim como foi feita a narrativa do texto bíblico do Evangelista São João no capítulo 15,onde Jesus diz que ele é a videira e o Pai é o agricultor (cf. Jo 15,1-5),nesse texto Jesus afirma que aquele que permanece nele vai cada vez mais produzir os seus frutos de acordo com a promessa de Deus feita por Jesus aos seus discípulos,portanto é necessário produzir os frutos e colhê-las com muito cuidado para que o fruto possa crescer cuidadosamente dando mais frutos para crescer fortalecido.É assim que vemos o quanto que é importante para nós darmos um sentido de uma vida concreta na Igreja,produzir os frutos a cada instante de nossas vidas,é preciso evangelizar,dar mais frutos em nossas vidas tendo em conta que a missão da Igreja é produzir os frutos para que toda a comunidade esteja sendo uma comunidade discípula e missionária.

Que Deus nos coloque em prática e nos ensine toda essa nova forma de produzir frutos para que possamos então levar em conta o caminho de levarmos todo nosso trabalho a serviço da evangelização claro que todos nós precisamos nos amadurecer na fé cristã e renovando sempre o nosso compromisso da Igreja,é assim que precisamos trazer na nossa vida os frutos de estarmos nas Novas Comunidades.Deus abençoe a todos.

Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo! Para sempre seja louvado!

Joseph Charles D´Almada Batista

Comunidade Fraternidade Pequena Via

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s